Ah, o amor...

Ah o amor...

As vezes ele anda meio sumido
Outras nos traz dor!
Mas quando vem sem aviso...
Causa um imenso furor
É como ver um antigo amigo
Conhecer um novo sabor
Viajar sem destino certo
Voar sem sair do chão
Querer ficar bem perto
Ver estrelas na escuridão
Acreditar que está tudo certo
E que a vida nunca é em vão
Sempre há esperança
O ódio perdeu e sumiu
E como o olhar de criança
Que acredita em tudo que viu
Ah o amor... Ah o amor!