Freguesia do Ó II

Declaro meu amor a ti novamente 

Oh Matriz tão elegante
Sua noite, sua gente
Me mantém em êxtase

As estrelas ficam faceiras
À circular tua torre
As pessoas ficam arteiras
À circundar sua praça

São muitas vidas na tua vida
São muitas estrelas que nos tocam
Uns de chegada, outros de saída
Muitos jovem que à vida posam

Não há de ser diferente
No próximo milênio também
Rainha nunca perde a majestade
Nem a gloria de outrem

A te rodear posso ficar horas
Nem penso em te deixar
Nem deixo de em ti pensar
Me honra este amor que aflora